Um!


Ele olhou para fora e uma lágrima surgiu em seu rosto, recordações antigas e novas se apresentavam em sua mente: Uma pessoa que mal esperou dar a hora e foi embora, outra que não falou, outra (a mais amada) que tinha que alegrar.

-Tudo novo, mas com histórias antigas, conseqüências antigas. – Pensou.

Um telefonema, uma voz e o convite para os amigos acalmaram seu coração, surpreendentemente já não doía mais, surpreendentemente a esperança voltou e o choro se transformou em sorriso, com abraços contagiados de alegria e amor, lembrou do recente e imaginou outra cena, outras formas. “-Por que não foi sempre assim?"

Deitou, em sua mente o pensamento de que além da data, as coisas continuavam iguais, mas com o coração de alguém que sempre espera um novo amanhecer, dormiu.


"Abre os teus armários;
eu estou a te esperar..."
(Marcelo Camelo)

4 comentários:

  1. Bettie Pernoca02/01/2006 06:54

    oi Ronaldo!
    Obrigada pela canção que deixou lá nas Filhas do Dono. Quanto a esse verso:

    "Abra os teus armários,
    eu estou a te esperar
    para ver deitar o sol sobre os teus braços, castos"

    Na verdade é do Marcelo Camelo (vocalista da banda Los Hermanos). Essa canção é linda, não é? É uma canção que traz esperança, não é mesmo? Adoro essa música.

    Bem, que esse ano seja repleto de paz em seu lar e que você consiga realizar os seus desejos a modo de olhar para o céu e perceber que não está sozinho nesta imensidão de terra e água.

    ResponderExcluir
  2. É verdade que sumi neste fim de ano. Mas, ainda existo no mundo virtual e blogueiro, viu? Ainda não se livrou de mim! Aliás, estou aqui para lhe convidar a fazer uma reflexão a respeito desta aura mística que parece ter o início de cada ano. Um carinhoso abraço!

    ResponderExcluir
  3. fala rapazazzz...
    gostei muito deste último verso...
    aliás, teu espaço é bem bacana e voltarei sempre, ok?
    grnd abç e um feliz 2006!

    ResponderExcluir
  4. Oi Ronaldo! Passando pra ler seu blog e desejar um ótimo domingo. Bjão!

    ResponderExcluir

Não se intimide... comente!
Tenha sua identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade.